11 de set de 2012

Partida e Chegada

Olá pessoas amadas

Jardim de Mãe

Bom... gostaria de compartilhar algo com vocês.... acabei de chegar do velório da mãe de um colega do serviço... Dona Maria com 95 anos nos deixou... vi, pessoalmente, como seu semblante estava sereno ... sua pele rosada e com leve sorriso dizendo a todos que ela cumpriu sua missão com graça e amor...

Enquanto isso... uma das netas foi correndo no Centro de São Paulo pegar seu vestido de noiva ... ela se casará no sábado... Meu Deus... que mistura de sentimentos e sensações... vida e morte andando sempre juntas.... a vida é engraçada... ou será sabia?

Bom... a flor de primavera florescendo é para nos lembrar que a vida continua com seus altos e baixos...  que possamos colorir nossas vidas sempre... que nunca venhamos a perder o encantamento que temos por ela.... essa vida que Deus nos deu... e que um dia a devolveremos para Ele.

Há algum tempo... eu li um texto que me marcou muito.... tenho medo da morte... mas a partir desse texto consegui ...pelo mesmo por alguns minutos... vê-la menos dolorida.

O texto de Victor Hugo que foi extraído do livro "A Reencarnação através dos Séculos" é longo mais vale a pena ler.... diz:

"Quando observamos, da praia, um veleiro a afastar-se da costa, navegando mar adentro, impelido pela brisa matinal, estamos diante de um espetáculo de beleza rara. O barco, impulsionado pela força dos ventos, vai ganhando o mar azul e nos parece cada vez menor. Não demora muito e só podemos contemplar um pequeno ponto branco na linha remota e indecisa, onde o mar e o céu se encontram.

Quem observa o veleiro sumir na linha do horizonte, certamente exclamará: "ja se foi".

Terá sumido? Evaporado?

Não, certamente. Apenas o perdemos de vista. O barco continua o mesmo tamanho e com a mesma capacidade que tinha quando estava próxima de nós. Continua tão capaz quanto antes de levar ao porto de destino as cargas recebidas.

O veleiro não evaporou, apenas não o podemos mais ver.

Mas ele continua o mesmo. E talvez, no exato instante em que alguém diz: "já se foi", haverá outras vozes, mais além, a afirmar: "lá vem o veleiro".

Assim é a morte.

Quando o veleiro parte, levando a preciosa carga de um amor que nos foi caro, e o vemos sumir na linha que separa o vísivel do invisível dizemos: "já se foi".

(...)

Não, certamente. Apenas o perdemos de vista. O ser que amamos continua o mesmo.

Sua capacidade mental não se perdeu. Suas conquistas seguem intactas, da mesma forma que quando estava ao nosso lado. Conserva o mesmo afeto que nutria por nós.

Nada se perde, a não ser o corpo físico de que não mais necessita no outro lado.

E é assim que, no mesmo instante em que dizemos: "já se foi", no mais além, outro alguém dirá feliz: "já está chegando".

Chegou ao destino levando consigo as aquisições feitas durante a viagem terrena. A vida jamais se interrompe nem oferece mudanças espetaculares, pois a natureza não dá saltos. Cada um leva sua carga de vícios e virtudes, de afetos e desafetos, até que se resolva por desfazer-se do que julgar desnecessário.

A vida é feita de partidas e chegadas. De idas e vindas.

Assim, o que para uns parece ser a partida, para outros é a chegada. Um dia partimos do mundo espiritual na direção do mundo físico; noutro partimos daqui para o espiritual, num constante ir e vir, como viajantes da imortalidade que somos todos nós".

Com carinho
Atelier Siricutico

6 comentários:

  1. A vida é cheia de idas e vindas mesmo...adorei ler!
    Beijos e que vc tenha um ótimo dia, cheio de paz e harmonia!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  2. Olá Regiane:

    Vim retribuir sua visita e me deparei com este belíssimo texto.
    Então não poderia "partir" daqui, sem deixar registrado meu comentário.
    PARABÉNS pela postagem, eu adorei.
    Bjs.:
    Sil
    * E até a volta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sil... obrigada pela visita e volte sempre quando quiser.
      Um excelente dia pra ti...
      Bjos

      Excluir
  3. Olá! Bom dia!!!
    Então, vi seu comentário e vim te falar sobre o sagu.
    Tem dois posts meus que dão uma ideia...olhe só!
    http://camomilarosaealecrim.blogspot.com.br/2012/03/sache-de-lavanda-e-roupas-perfumadas.html

    http://camomilarosaealecrim.blogspot.com.br/2012/05/era-uma-vez-primeira-tilda.html

    Mas basicamente, eu coloco em um vidro o sagu, a essência de lavanda, algumas gotas de fixador de aromas, flores de alfazema que compro na Casa do Naturalista(lateral do Blog) e mais as flores que tenho plantada aqui em casa (deixo secar e uso depois). Deixo bem tampado e quando coloco o enchimento nos corações, uso uma colher de sagu para dar o aroma.
    Fa e depois me conta...vc acha esses produtos em casas de artesanato que vendem produtos para fazer velas e sabonetes.
    Bjs e obrigada pelo carinho.
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Noooosssa... respostas vaput ... obrigada flor... vou procurar alguma loja que vendem produtos da Casa do Naturalista senão peço pela net...
      Obrigada pela atenção e carinho, viu?
      Beijos
      Regiane

      Excluir